Quando levar o bebê ao dentista

Quando levar o bebê ao dentista

Os pais precisam levar seus filhos desde muito cedo ao dentista. “Hoje em dia temos trabalhado cada vez mais a odontologia para bebês. Então, a partir dos 5 meses de idade e com o limite de até um ano de vida, os bebês devem ir ao dentista”, orienta o cirurgião-dentista Marco Antonio Manfredini, secretário-geral do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo.

A intenção de começar as visitas ao cirurgião-dentista tão cedo é prevenir o aparecimento de cáries e outros problemas bucais no futuro.
UOL ganha prêmio CROSP de Jornalismo com matéria sobre medo de dentista

UOL ganha prêmio CROSP de Jornalismo com matéria sobre medo de dentista

Uma reportagem do UOL sobre medo de ir ao dentista foi premiada no 3º prêmio CROSP (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo) de Jornalismo. O resultado do prêmio foi divulgado no dia 23 de setembro. A reportagem “Tem medo de dentista? Hipnose e acupuntura podem te ajudar“, de autoria da jornalista Thamires Andrade, levou o primeiro lugar no categoria “Escrita On-Line”.

O texto foi publicado em fevereiro de 2015 e focou em técnicas alternativas como acupuntura e hipnose para diminuir a ansiedade e controlar o estresse das pessoas que têm medo de ir ao dentista. Segundo dados da Sociedade Americana de Odontologia, três em cada 10 adultos têm medo de ir ao dentista.

A premiação tem como objetivo contemplar matérias com foco em saúde bucal e que promovam esclarecimentos relacionados à questão.

Feira em SP aposta em tecnologia para acabar com o medo de dentista

Feira em SP aposta em tecnologia para acabar com o medo de dentista

A maior feira de odontologia do país aposta nas novidades tecnológicas para acabar com o medo de ir ao dentista.

Os pesquisadores já criaram até uma mistura química que promete acabar com a cárie e sem o tal do motorzinho. Essa é uma das novidades que está sendo apresentada em uma feira odontológica em São Paulo.

Uma pesquisa da Sociedade Americana de Odontologia aponta que de cada dez adultos, três têm medo de ir ao dentista.

Na feira em São Paulo, profissionais e fabricantes se esforçam para deixar os pacientes mais, digamos, à vontade. Veja as novidades da odontologia na reportagem completa no vídeo acima.

Profissões do futuro, dentista especializado em estética

Profissões do futuro, dentista especializado em estética

As técnicas e os materiais evoluem, os tratamentos dentários de estética são feitos cada vez mais rápidos e mais baratos, e a procura tende a aumentar cada vez mais.

A Odontologia estética é uma das profissões de futuro. O Jornal da Band fez uma reportagem onde referiu esta especialização da Odontologia como uma das mais promissoras, assista.

fonte: Net Dentista (reportagem do Jornal da Band)
imagem retirada de http://radioboanova.com.br/editorial/sorria-25-de-outubro-dia-dentista/

O VENDEDOR DE MAU HÁLITO

O VENDEDOR DE MAU HÁLITO

Em abril de 2016 eu casei, e por opção quis comprar a minha roupa do dia do casamento. Conversando com amigos tive a indicação de uma loja que confecciona camisas sobre medida e lá eu fui.

Entrando na loja fui atendido pelo vendedor “X”, uma pessoa muito atenciosa e de conhecimento na área que trabalha, passei para ele o que eu procurava e ele pegou algumas amostras para eu provar, após provar a 1ª camisa, saí do provador para colocar a gravata e ajustar a gola, o vendedor X muito atencioso se propôs em ajusta-la para mim, neste momento ele se aproximou há 15cm, exatamente a mesma distância que nós especialistas no tratamento da halitose fazemos o teste organoléptico, neste momento percebi que o seu hálito não estava saudável, pensei: “- Se eu avisar, ele ficará constrangido e não irá me atender com segurança!”, por outro lado, como especialista não poderia deixar de avisar o vendedor X.

Efetuei a compra e decidi no retorno para pegar a camisa conversa com o vendedor X, e assim eu fiz.
Esperei que ele estivesse sozinho na loja para ter essa conversa, falei que era dentista e especializado no tratamento do Mau Hálito, foi o momento que ele me olhou espantado e ao mesmo tempo se fechou para qualquer tipo de informação que eu poderia levar a ele, depois de 20 min de conversa entreguei o meu cartão e disse que o aguardaria em meu consultório para uma conversa mais prolongada. Dois meses depois o vendedor X foi em meu consultório.
Em nossa conversa ele relatou que nunca havia percebido e depois daquele dia ele começou a reparar em algumas situações aonde os clientes evitavam ficar com o rosto em sua direção e desviavam a cabeça para o sentido oposto em que estava falando, na parte financeira ele percebeu que o outro vendedor efetuava mais vendas tendo menos experiência na área, esse conjunto de fatores fez com que ele procurasse alguém de sua confiança para confirmar se ele tinha mau hálito, no caso, seu primo que dividia o apartamento, o primo confirmou e ele veio a minha procura.
Diagnosticada a causa e tratada a halitose, eu pude perceber em sua consulta de retorno o quanto ele estava seguro em atender seus clientes.

No manual do vendedor um dos itens diz: “- Um bom vendedor deve ter uma boa aparência!”, eu acrescentaria: “- Um bom vendedor deve ter uma boa aparência e um BOM HÁLITO!”.

Profissionais de vendas devem sempre consultar o seu hálito com uma pessoa de confiança, se o hálito estiver alterado procure um especialista na área para tratar essa alteração, porque além deste “mau” interferir na sua vida profissional poderá também interferir na sua vida pessoal.

Scroll Up